A importância da relação Família-Empresa

Você já ouviu casos de pessoas falando que o excesso de trabalho as fez se distanciar da família ou afetou sua saúde mental?

A ferramenta da Família Fora da Empresa é a relação de equilíbrio entre família-empresa que o empresário ou funcionário deve criar para consiga se desenvolver profissionalmente e, ao mesmo tempo, manter uma boa relação com a família.

É importante que o empresário compartilhe com a sua família os problemas que ele enfrenta no trabalho, pois será a esposa, o marido, os irmãos ou qualquer outro parente que irá ajudá-lo a reduzir o estresse por meio do relacionamento e do apoio emocional. Além disso, a própria família deve ser tolerante já que o ambiente de trabalho está repleto de situações que gastam as energias do trabalhador.

O gerenciamento de tempo e gerenciamento da comunicação também são fatores importantes para esse o equilíbrio: é necessário que o trabalhador esteja atualizado tanto com o que acontece na família quanto no trabalho. Dessa forma, o empresário estará preparado para agir em casos de urgência em ambos os ambientes: como um problema não programado dentro da empresa ou um problema de saúde com algum familiar, por exemplo.

Pode parecer bobo, mas é esse equilíbrio “Trabalho x Família” que fará com que o empresário ou os funcionários tenham um melhor desempenho no ambiente de trabalho e ainda sejam beneficiados, conseguindo manter uma boa relação de alegria e união dentro de casa.

Lembre-se, sua vida é muito mais do apenas trabalho! E a sua família pode ser fundamental para a sua evolução profissional!

Como posso inovar em TI?

A Tecnologia da informação ou TI consiste em um conjunto de ferramentas e recursos tecnológicos que permitem administrar ou armazenar variadas quantidades de informações. Muito mais que softwares e hardwares, TI também é uma área do conhecimento estratégico e de planejamento dentro da empresa e é tida hoje como fundamental para que as empresas consigam se manter competitivas no mercado. Por isso, inovar em TI é essencial e pode fazer a diferença.

Bom, mas como inovar nessa área? Para isso, vamos entender o que é inovação. Inovação é o processo de buscar e empregar ideias e recursos com objetivo de criar novos produtos, processos ou técnicas organizacionais. Antes de ser um processo criativo, inovar é um processo que requer um amplo conhecimento da área que se deseja modificar.

Se inovar é um processo, então existe um passo-a-passo de como fazer, certo?

Mais ou menos. O que existe são ferramentas que auxiliam na criação de ideias e, dessas, quais são viáveis ou implementáveis.

Em TI já é consagrado o uso do Funil de Inovação, uma ferramenta que consiste em 3 fases separadas por 2 filtros. Na primeira fase se levanta qual o problema a ser solucionado com a ideia que será gerada no funil e se inicia o processo de ideação em que são geradas a maior quantidade de ideais possíveis, sem filtro ou juízo de valor. Após essa primeira fase, é aplicado o primeiro filtro do funil, em que se verifica se os projetos fazem sentido ou não de acordo com a estratégia da empresa. A segunda fase é conhecida por ser a fase de viabilidade, onde se pensa nos consumidores, na área comercial e na parte de custos. No final dessa fase é elaborado um relatório, que consta todas essas informações referentes a cada uma das ideias que sobraram, para que possam passar pelo próximo filtro. Assim são separados as ideias mais estruturadas e que além de fazerem sentido para empresa, também contam com dados de implementação embasados e que sejam possíveis de serem aplicados.

Além do Funil de Inovação, outras ferramentas bastante utilizadas são: Design Thinking, que foca na inovação com o consumidor, Inovation Storming, que tem como base metodológica o radar da inovação capaz de apontar 12 tipos diferentes de inovação que uma empresa pode usar, Metodologia 5W2H, em que  “Ws” e os “Hs” são derivados das iniciais de palavras interrogativas em inglês (what, why, who, where, when, how e how much) e Diagnóstico da Inovação, ferramenta que analisa por meio de 20 perguntas a visão dos líderes e funcionários referentes à inovação.

Todas essas ferramentas podem ajudar no crescimento e evolução da sua empresa e produtos. Basta apenas você escolher qual delas se encaixa mais ao seu objetivo e começar a inovar!  

Estratégia e inovação na prática

Muitas empresas reservam setores especiais para cada uma dessas competências que certamente são essenciais para o desempenho empresarial. Mas você sabe como essas competências funcionam na prática? Conheça casos reais de sucesso.

A estratégia adotada pela empresa, seja ela com  foco no marketing e na produção de um produto com fórmula única como o caso da Coca-cola e da Havaianas ou foco na diversificação como foi adotado pela Multilaser, possui como único objetivo fazer a empresa crescer a ser a melhor de acordo com o segmento/ estratégia adotados. Por isso vamos trazer agora dois casos de estratégia empresarial e de mudança de ferramentas administrativas que trouxeram grande sucesso para empresas globais.

Estratégia: a opção da Multilaser

A Multilaser é uma empresa brasileira do mercado de informática e eletrônicos. Em 2002, tinha um faturamento de R$ 32 milhões e atuava no segmento de cartuchos de impressora e competia com empresas que dominavam o mercado de cartuchos originais, como a HP e a Epson. Porém, apesar do grande faturamento e do sucesso da companhia, viver nessa era tecnológica não é fácil e seu copresidente, Renato Feder, percebeu que, se não mudasse a estratégia do seu negócio ele poderia correr o risco de ser atropelado por essa avalanche de inovações tão corriqueiras dos nossos dias.

Diante desse contexto, a estratégia adotada pela empresa foi pensar na diversificação da marca.  Assim ela começou a mudar um pouco o foco dos seus produtos (mas sempre se mantendo no mercado de eletrônicos) e se aventurou a vender acessórios de informática como teclados e mouses, depois passou para tocadores MP3 e câmeras digitais. Hoje, vende uma gama enorme de produtos como computadores, smartphones, câmeras de segurança, brinquedos, entre muitos outros itens. O resultado dessa decisão? Seu faturamento chegou a R$ 2 bilhões no ano passado e, atualmente, é forte competidora de muitas outras empresas nos diversos segmentos em que atua.

Inovação: Mudança de ferramentas administrativas no gerenciamento da Lenovo

A Lenovo é uma multinacional chinesa que vende muitos produtos de informática: smartphones, servidores, impressoras, projetores, entre outros equipamentos e acessórios, porém seu principal produto são os computadores. Antes de 2004, a HP e a Dell, concorrentes da Lenovo, estavam tendo dificuldades no mercado chinês e não representavam perigo competitivo. Contudo, essas empresas passaram a atuar mais efetivamente e conseguiram roubar fatias de mercado da Lenovo, o que tornou necessário fazer a empresa aprimorar a execução de suas estratégias e melhorar o desempenho empresarial para aumentar seu percentual de mercado.

Com isso, a empresa optou pela  mudança em algumas de suas ferramentas administrativas e passou a se preocupar em ter uma abordagem orientada para projetos eficiente. Mas nem tudo é tão simples e algumas mudanças necessárias foram feitas como: implementar uma organização de tarefas prioritárias que envolviam diversos departamentos e a criação de um Escritório de Gerenciamento de Projetos. Essa abordagem melhorou a cultura da empresa, a integração internacional e introduziu um espírito inovador. Em 2006 a empresa alcançou a fatia de 7% do mercado global de computadores pessoais, superado apenas pela HP e a Dell. Seu volume de negócio aumentou 10% em relação ao ano anterior.

Gostou desses casos de sucesso?

Separamos aqui alguns sites que você pode olhar para pensar se a sua empresa está adotando a melhor estratégia:

Strategy Analytics

Strategy Business

Estratégia: O que é e como planejar uma

Estratégia é basicamente um conjunto de métodos ou manobras que buscam alcançar resultados positivos no futuro próximo ou distante e pode ser utilizada em diversas formas e situações, desde em exércitos de países e até em jogos virtuais.

Em um contexto empresarial, ela pode ser utilizada para melhorar a produtividade e os resultados da empresa. Já que quando a empresa consegue definir uma estratégia, isso possibilita que toda equipe executiva desenhe diferentes cenários, tanto positivos quanto negativos e consiga se prevenir melhor de situações adversas estando sempre um passo à frente de determinada situação.

E para alcançar uma boa estratégia empresarial veremos aqui quais caminhos você pode seguir:

Definição de estratégia: Segundo Huffman, não existe uma fórmula exata para criar a estratégia brilhante e cada empresa possui a sua, porém realizar um bom planejamento, saber onde se quer chegar (estabelecer objetivos e metas e expectativas), levantar informações sobre uma organização, o ambiente em que está inserida e a concorrência podem ser os passos iniciais fundamentais para que você consiga realizar essa etapa. Por isso é preciso a participação de toda a organização.

Logo depois, vem a etapa de colocar em ação tudo que foi discutido. Mas para tal implementação, as diferentes áreas da corporação devem estar a par de todos os planos e programação, para que assim possam auxiliar nos resultados esperados.

Assim que esses resultados forem sendo obtidos, é o momento de dar início a sua avaliação, com ela que se verificará o desenvolvimento do que antes foi traçado e a reflexão de o que poderá ser feito para melhorar o funcionamento do negócio.

Vale lembrar que a estratégia está sempre sujeita à adaptações, pois a empresa não é um ambiente imutável, muito pelo contrário, está repleto de novidades e imprevistos.

Por isso, é sempre bem vinda uma boa estratégia para manter a empresa prevenida e progredindo. E você, está preparado para planejar a sua?

Cursos online para desenvolver sua empresa

Quando pensamos na vida da empresa, é como se pensássemos no futuro do nosso filho: não podemos deixar que a sorte defina o que virá pela frente, sem pegar pela mão, mostrar como as coisas funcionam e ensinar a ele tudo aquilo que nós sabemos sobre o melhor caminho para se ter sucesso e ser feliz. Porém, se não tivermos muito conhecimento, nosso filho pode crescer alheio ao modo como o mundo funciona, demorar para se adaptar, e “ficar para trás”. Assim como sua empresa.

Por isso, pensando em você e em como o seu filho – no caso, a sua empresa – vão conseguir sobreviver aos inúmeros obstáculos do mundo empresarial, preparamos uma lista de cursos nas melhores instituições do país que, com certeza, vão te ajudar a crescer, se capacitar e estar pronto para os desafios que estão por vir.

Comecemos pelo Insper, que é uma instituição de ensino superior brasileira, certificada pela AACSB International – The Association to Advance Collegiate Schools of Business, entidade de certificação de escolas de negócios do mundo.

A instituição conta com programas únicos e exclusivos desenhados em parceria com as empresas, com o objetivo de desenvolver e aperfeiçoar suas competências essenciais, pessoais e profissionais e também de seus colaboradores, presentes na seção “Educação Executiva”.

Tal seção conta com seis tipos de programas:

Estratégia e Negócios

Marketing e Inovação

Políticas Públicas

Finanças

Liderança

Direito

Cada uma destas subseções conta com um vasto portfólio executivo, além de renomados especialistas compondo o corpo docente de cada curso. 

Outra instituição muito conhecida, é a Fundação Getúlio Vargas, conhecida também como FGV. Trata-se de uma instituição de ensino de grande tradição e importância no cenário nacional, fazendo dela uma das melhores em administração, economia e direito do país.

Além das aulas presenciais ela conta com a FGV Online – sistema de cursos, graduações e especializações à distância (EAD) que oferece diversos programas de atualização executivos, divididos em diversas categorias, dentre elas:

        Economia e Finanças

        Gestão de Setores Específicos

        Marketing e Vendas

        Gestão de Pessoas

        Gerenciamentos de Projetos

        Gestão Empresarial

        Logística e Operações

Ficou curioso(a)? Então dê uma passadinha pelos sites e faça sua empresa decolar!

Como posso investir o capital da minha empresa?

O desempenho de uma organização não depende apenas de um bom produto ou de uma boa estratégia de marketing, é essencial também um controle eficaz das finanças. Um bom gerenciamento financeiro é decisivo para o sucesso de qualquer empresa. Mas afinal, o que são finanças?

Finanças são o conjunto de atividades relacionadas à gestão do fluxo de recursos financeiros na organização, sendo responsável pela captação dos recursos necessários às atividades da empresa e sua alocação. Ou seja, as finanças dizem respeito a forma como o recurso financeiro irá entrar, ser gasto, transformado em produto e recebido novamente.

E dentro desse da área financeira está a pergunta que toda empresa tem: onde investir os recursos adquiridos pela empresa ao longo dos anos?

Conforme a empresa começa a crescer e a ganhar capital, você precisa estar preparado para saber o que fazer com o dinheiro que está entrando. E um bom investimento pode trazer futuros benefícios econômicos que devem estar ligados ao planejamento estratégico da companhia.

Vamos te ajudar pensando quais tipos de investimentos você pode fazer:

Expansão: Adquirindo novos ativos produtivos como, por exemplo, compra de maquinário, expansão das instalações ou até mesmo a compra de uma nova empresa.

Substituição: Renovação de ativos que já estão obsoletos ou com desgaste pelo uso, lembre-se de ponderar sobre os o custo-benefício das substituições.

Renovações: Alternativo à substituição, pode envolver a reforma e ajustes dos ativos com o objetivo de melhorar a eficiência da empresa.

Outros: Aqui cabem os investimentos de longo prazo, pensando sempre no futuro da empresa. Consiste em investir em pesquisa e desenvolvimento, consultoria de gestão e publicidade.

Ao todo são diversas formas de investir na empresa e cabe apenas à você e ao seu conselho de administração analisarem o potencial e objetivo da companhia e decidirem quais são os melhores tipos de investimentos a serem feitos para trazerem os melhores frutos no futuro!

No próximo post falaremos um pouco sobre sites com cursos relacionado à área financeira que podem te ajudar a se desenvolver cada vez mais!

Fonte: Sobral F, Peci A. Administração: teoria e prática no contexto brasileiro.

Você conhece o IBGC?

O Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC) é uma organização sem fins lucrativos e referência no campo da Governança Corporativa no Brasil. Esse instituto contribui para o desempenho sustentável das organizações e influencia os agentes de nossa sociedade no sentido de mais transparência, justiça e responsabilidade.

O IBGC busca transmitir conhecimento através de palestras, congressos, fóruns, cursos com conteúdos atuais e possui o Portal do Conhecimento em sua plataforma online com diversas publicações. O principal documento do dele, o Código das Melhores Práticas de Governança Corporativa, está disponível neste portal.

Para auxiliá-lo ainda mais, o site do instituto possui a Métrica de Governança Corporativa, uma ferramenta que ajuda as empresas de capital fechado a auto-avaliar e refletir sobre a governança de sua empresa.

Não impeça sua empresa de crescer, sempre busque meios de melhorar suas competências!

Você sabe o que é governança corporativa e quais são os seus setores?

A governança corporativa é a relação entre os setores responsáveis pela tomada de decisão, pelo controle, fiscalização e pelas demais funções de gestão de uma empresa. Nas empresas de capital aberto há o conselho de administração e a diretoria por exemplo, já nas pequenas empresas, o proprietário acaba assumindo essa competência e, muitas vezes tem o apoio de outros membros na gestão da companhia mesmo que os cargos não estejam claramente definidos.

Se a sua empresa ainda não é dividida por estes setores, talvez seja interessante pensar nisso para que os membros tenham seus cargos bem definidos e consigam desempenhar suas funções de forma mais eficiente.

Vamos então aos setores que compõe a governança corporativa?

Conselho de Administração: ele é como se fosse o Guardião da organização. É responsável pelo processo decisório e sua relação com o direcionamento estratégico da empresa, além de garantir e manter os princípios, valores e o sistema de governança.

Conselho fiscal: Imagine-se na posição de acionista ou sócio de uma empresa, você gostaria de houvesse um agente que fiscalizasse e reportasse o andamento da administração da empresa, principalmente as grandes decisões da diretoria e balanços fiscais, certo? É justamente essa a função do conselho fiscal, visando sempre preservar os valores da organização.

Auditoria independente: ela é fundamental nas empresas e observam e dão opiniões sobre os demonstrativos financeiros da empresa e se eles representam de fato a situação da organização.

Pensar em sistema de governança pode soar muitas vezes como algo incompreensível ou digno apenas de grandes empresas, porém não é assim que funciona.

A sua empresa pode e deve começar a se organizar já pensando no futuro! Assim ela tem mais chances de ficar forte e estruturada para alcançar grandes posições no setor que você atua!